O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) acaba de lançar uma nova linha de financiamento à exportação. Trata-se do BNDES Exim Pré-embarque Empresa Inovadora, destinado ao financiamento à exportação de bens de capital e de bens de consumo nacionais. A nova linha poderá também apoiar a exportação de serviços de Tecnologia da Informação desenvolvidos no Brasil. O objetivo é o fortalecimento da competitividade das empresas brasileiras com perfil inovador, oferecendo melhores condições para sua inserção no mercado internacional.

A nova linha é direcionada a empresas produtoras e exportadoras com faturamento anual de até R$ 300 milhões (micro, pequenas e médias empresas e média grande), que se adequem a critérios objetivos, tais como: já ter financiado a aquisição de um dos serviços tecnológicos no âmbito do Cartão BNDES; ter patente concedida ou pedido de patente válido; ter sido apoiada por programas e linhas do BNDES dedicados ao apoio à inovação, dentre outros.

O apoio à inovação é prioridade estratégica para o BNDES, que, com a nova linha de financiamento, estende essa agenda também à exportação. Trata-se de um instrumento importante para aumentar a competitividade das empresas brasileiras num ambiente concorrencial cada vez mais acirrado e global.

Tendo em vista que o mercado exportador é extremamente competitivo, a empresa inovadora que exporta se diferencia também no cenário nacional, com excelência.

Com custo financeiro em Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 7,5% ao ano, e prazo de financiamento de até 36 meses, o BNDES Exim Pré-Embarque Empresa Inovadora é realizado por meio de instituições financeiras credenciadas (operação indireta). Para as MPMEs, a taxa de remuneração cobrada pelo BNDES é de 1,6% ao ano e para as médias–grandes de 2% ao ano. Sobre o custo final do financiamento também incide a remuneração do agente financeiro, negociada livremente entre as partes.

Fonte: BNDES